jogatina

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
SEMANA SANTA

Sedap negocia preços acessíveis para as feiras do pescado

Por Redação - Agência PA (SECOM)
05/03/2015 14h18

Para garantir a oferta de pescado durante a Semana Santa no Pará, o Governo do Estado vai editar, nos próximos dias, portaria impedindo a saída do produto no período de 16 de março a 4 de abril. A medida foi apresentada durante reunião, nesta quinta-feira, 5, na sede da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e de Pesca (Sedap), que discutiu o abastecimento de peixe. Participaram da reunião representantes da Secretaria Municipal de Economia de Belém (Secon), Procon, Delegacia do Consumidor, Imetropará, Adepará, Secretaria de Estado da Fazenda e Dieese.

O diretor do Departamento de Pesca e Aquicultura da Sedap, Ediano Sandes, informou ainda durante a reunião, que a secretaria está negociando preços com os fornecedores e produtores que vão abastecer as feiras de pescado promovidas pelo Estado. “Nossa proposta é que seja feita apenas a reposição da inflação do período em relação aos preços praticados no ano passado”, afirmou Sandes.

Com isso, os preços devem se tornar atrativos para o consumidor. A inflação acumulada é próxima a 7%. Em contrapartida, segundo pesquisa realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese), os preços do pescado comercializado nos mercados de Belém tiveram um reajuste acumulado médio acima de 15% no mesmo período.

Organizadas pelo Governo do Estado para aumentar a oferta e equilibrar os preços do produto durante a Semana Santa, as feiras do pescado serão realizadas nos dias 1 e 2 de abril, em 10 pontos da Região Metropolitana de Belém: Centur, Uepa, Santuário de Fátima, Aldeia Amazônica, Entroncamento, Ginásio Poliesportivo de Ananindeua, Paróquia de São Domingos Gusmão, UFPA, Praça Matriz de Ananindeua e Emater.

Apenas em Belém devem ser comercializadas mais de 120 toneladas de pescado. Em todo o Estado a meta é oferecer 300 toneladas de peixe, com as feiras que deverão ser realizadas em cerca de 50 municípios do interior do Estado.

Mais do que simplesmente colaborarem para equilibrar a oferta de peixe durante a Semana Santa, as Feiras do Pescado integram a política estadual de fortalecimento e expansão da aquicultura e pesca. “Com as feiras nós dinamizamos a economia aquícola e estimulamos a expansão do setor, com a adesão de novos produtores”, explicou o diretor de Pesca e Aquicultura.

A meta da Sedap é interiorizar ao máximo as feiras do pescado. Nesta sexta-feira, 6, começa, por exemplo, a Feira do Pescado em Tucuruí, onde deverão ser comercializados, nos três dias do evento, mais de 15 toneladas de peixe, entre eles, tambaquis criados em tanques-redes no lago da hidrelétrica.

jogatina Mapa do site