jogatina

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
SEGURANÇA

Polícia captura mais três envolvidos em assalto ao Banco da Amazônia em Placas

Por Redação - Agência PA (SECOM)
20/03/2015 19h48

Três homens acusados de envolvimento no assalto ao Banco da Amazônia na cidade de Placas, na região da Transamazônica, no último dia 12, foram presos por policiais civis e militares na manhã desta sexta-feira (20), no município de Uruará, na mesma região. Os presos são Fernando de Matos Oliveira, 21 anos, natural do Paraná; Cleisson Silva Duarte, 25, paraense de Altamira, e Wellington Almeida Costa, 31, natural de Xambioá, no Tocantins. Com os acusados foram encontradas cinco armas de fogo, usadas no roubo, e uma caminhonete. As armas e o veículo foram apreendidos e os presos colocados à disposição da Justiça. Com as prisões de hoje, já são quatro presos por envolvimento no assalto.

Ainda em Placas, logo após o assalto ao banco, foi preso Marcos Silva Duarte, natural de Altamira. No dia seguinte, policiais civis e militares encontraram em uma estrada vicinal uma mochila com R$ 54.110,55, do total de R$ 130 mil roubados da agência bancária.

As capturas de Fernando, Cleisson e Wellington resultaram de uma operação iniciada após uma abordagem na Rodovia Transamazônica (BR-230), feita pelos investigadores Célio Salvador e Silvio Alex, de Uruará. Segundo os policiais, eles suspeitaram de três homens, que trafegavam pela rodovia, à altura do KM-140, em duas motos e uma caminhonete Saveiro, e decidiram abordá-los. Mas quando deram sinal para os veículos pararem, os homens atiraram em direção à viatura.

Os policiais pediram o apoio de policiais militares da Rotam (Rondas Ostensivas Táticas) e da PM de Uruará. A caminhonete foi localizada em frente a uma casa, a 20 quilômetros da sede municipal, onde foi preso Fernando Matos. Interrogado, ele confessou que dirigia o veículo e que estava em companhia de quatro comparsas. Outros dois acusados foram capturados na zona rural.

Os presos confessaram o crime e indicaram o local onde esconderam as armas usadas no assalto ao banco. Os policiais foram até uma plantação de cacau, em uma área de difícil acesso, e ali encontraram três espingardas calibre 12 de repetição, uma metralhadora calibre 9 mm e um fuzil parafal calibre 762. As armas estavam enterradas na plantação de cacau. Outros dois integrantes do grupo fugiram. Um deles seria o líder da quadrilha.

Em depoimento, Fernando disse que receberia R$ 20 mil para buscar os assaltantes em Uruará. Os presos foram autuados em flagrante pelo delegado Ariosnaldo Vital Filho, na Delegacia de Uruará.

jogatina Mapa do site