jogatina

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
PRODUÇÃO

Mais de 20 mil devem visitar o Circuito do Artesanato do Pará até domingo

Por Redação - Agência PA (SECOM)
23/10/2015 19h52

Até o próximo domingo (25), a cidade de Castanhal, no nordeste paraense, será a capital estadual da arte e habilidade de quem vive de uma cultura milenar. O Circuito do Artesanato do Pará foi aberto oficialmente na tarde desta quinta-feira, 22, pelo titular da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), Heitor Pinheiro, que no ato representou o governador do Estado, Simão Jatene. “Quando apresentamos o artesanato com toda sua história e etapas da produção, não apenas estimulamos a comercialização como levamos adiante um conhecimento que está diretamente ligado à história do desenvolvimento da Amazônia”, declarou Heitor Pinheiro.

A apresentação didática do artesanato é mostrada dentro de uma imensa cúpula na qual são projetados, em 360 graus, documentários com histórias dos mestres artesãos de diversas tipologias e imagens que remetem à riqueza da floresta amazônica. Ainda dentro da cúpula, profissionais confeccionam peças de artesanato sob luzes e sons que remetem ao típico cenário paraense. O envolvimento é complementado com a exposição de peças raras, datadas de períodos que antecedem a ocupação da Amazônia pelo homem ocidental.

Depois do descerramento da faixa, Heitor Pinheiro visitou, na companhia das autoridades locais, os espaços da cúpula e os estandes onde expositores de 20 municípios mantêm peças das mais diferentes tipologias e origens do nordeste paraense. “Toda exposição é importante. Pode ser uma feira internacional ou um estande de praça. Para nós, que vivemos do artesanato, expor os produtos que confeccionamos é garantia de renda e troca de experiência”, opinou o artesão Oscar Peixoto, do município de Bonito, que trabalha com caroço de açaí há mais de 50 anos.

Ao sair da cúpula, o visitante chega ao setor onde estão as peças em exposição para comercialização. “A possibilidade de venda cresce bastante quando a visita aos estandes é antecedida pela visita à cúpula, porque geralmente adquirimos aquilo que conhecemos”, explica o coordenador cultural do evento, Yuri Vidal. Castanhal é a primeira das três etapas do Circuito do Artesanato do Pará. A expectativa é que cerca de 20 mil pessoas visitem a estrutura, montada na Praça do Estrela, até o próximo domingo. Em novembro, a exposição acontecerá em Santarém e, no mês de dezembro, Belém será a sede do evento.

Aos 87 anos, a artesã Terezinha Bastos, de Castanhal, mostrou-se feliz em poder ver a cidade receber um evento de tamanha importância para o artesanato paraense. “Sempre me preocupei em repassar o que sei para outras pessoas. Quando vejo um evento como esse, aqui em Castanhal, renovo as esperanças de que cada vez mais pessoas possam ter acesso ao artesanato paraense”, ressaltou. Já a instrutora de artes Lindinalva Silva, que veio de Dom Eliseu, agradeceu a oportunidade por entender que o Circuito proporciona, entre outras coisas, acesso a novas tipologias do artesanato paraense. “É a primeira vez que participo de um evento assim e estou muito entusiasmada com tudo o que tenho encontrado aqui”, afirmou.

O Circuito Paraense do Artesanato está entre as ações de Apoio à Produção e Comercialização do Artesanato Paraense, que, por sua vez, integra a política de Geração de Trabalho, Emprego e Renda da Seaster. “Hoje a Seaster conta com 2.553 artesãos cadastrados em todo o Estado, mas a expectativa é de que pelo menos o dobro de pessoas viva do artesanato, em todo o território paraense. Criar o Circuito é, também, uma forma de atrair esses profissionais e integrá-los ao sistema que hoje já beneficia tantos artesãos no Estado”, explicou Heitor Pinheiro.

Dados do Instituto de Gemas e Jóias da Amazônia (Igama) mostram que o mercado do artesanato paraense cresceu 28% em 2014. O setor segue em alta também neste ano de 2015, que já contabiliza um crescimento de 20% só no primeiro semestre. Para se ter ideia de quanto o saldo tem sido positivo no Estado, o comércio varejista brasileiro, onde está incluído o setor de artesanato em âmbito nacional, cresceu 2,8% durante todo o ano de 2014.

jogatina Mapa do site