jogatina

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
EMPREGO E RENDA

Santarém recebe etapa do Circuito do Artesanato do Pará

Por Redação - Agência PA (SECOM)
13/11/2015 09h52

Cerca de 25 mil visitantes são esperados na segunda etapa do Circuito do Artesanato do Pará, de quinta-feira, 12, até a próxima segunda, 16, em Santarém. O evento, realizado na  Praça Sao Sebastião, às margens do rio Tapajós, no bairro Aldeia, reúne artesãos de 20 comunidades da região Oeste do Pará numa diversidade de tipologias e gêneros que atrai pela forma inovadora e interativa de exposição. Além da função didática, a ideia é gerar receita e renda numa demonstração clara de que a criatividade e o talento de quem vive da arte também são caminhos inteligentes para driblar a crise que afeta o país.

A abertura oficial do Circuito do Artesanato do Pará em Santarém foi feita pelo titular da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), Heitor Pinheiro, que reiterou a intenção da secretaria em chegar aos 144 municípios do Estado. “A presença do Circuito do Artesanato do Pará em Santarém é uma prova de que, cada vez mais, o Estado trabalha para integrar e agregar profissionais que vivem do artesanato em todas as regiões do Estado. Nossa intenção é realizar, até o final de 2018, pelo menos uma feira em cada um dos 144 municípios paraenses”, reiterou Pinheiro, antes de descerrar a faixa que abriu o evento oficialmente.

O evento conta com a parceria da Prefeitura Municipal de Santarém, que abraçou a ideia e cedeu espaço e parte da estrutura para a realização da Feira, tão logo recebeu o convite do governo do Estado. “Artesanato aqui em Santarém é coisa séria. Tanto que em junho desse ano (2015), no aniversário da cidade, o município ganhou o Centro Cristo Rei de Artesanato, que reune cerca de 600 expositores de diferentes regiões de Santarém. O Circuito, dentro de toda essa seriedade com que tratamos o setor, vem somar consideravelmente para o fortalecimento do artesanato marajoara”, declarou o prefeito de Santarém, Alexandre Von.

Durante a cerimônia de abertura, realizada na concha acústica da Praça São Sebastião, o governo do Estado e a Prefeitura de Santarém homenagearam a artesã Raimunda Rodrigues Frazão, de 92 anos de idade, conhecida internacionalmente como Dica Frazão. O titular da Seaster, Heitor Pinheiro, entregou uma placa com a dedicatória de homenagem à artista. A cerimônia também foi acompanhada por apresentações da Orquestra Filarmônica Maestro Wilson Fonseca e seguida de grupos de dança e musica, além de barracas com pratos típicos da cozinha santarena.

Iniciativa - O Circuito Paraense do Artesanato está entre as ações de Apoio à Produção e Comercialização do Artesanato Paraense, que por sua vez integra a política de Geração de Trabalho, Emprego e Renda da Seaster. Em Santarém, a ideia passa ainda pela possibilidade de cadastrar o máximo de profissionais possível. Gente que hoje vive do artesanato, mas ainda permanece de fora das ações realizadas pelo Estado para o setor. Hoje, a Seaster conta com 2.553 artesãos cadastrados em todo o Estado.

O titular da Seaster, Heitor Pinheiro, na companhia do prefeito Alexandre Von, visitou a cúpula e os estandes onde expositores das 20 comunidades atraem visitantes e turistas com peças das mais diferentes tipologias e origens do Oeste paraense. “Aqui damos o nosso melhor. Tentamos impressionar com o nosso talento, que é a coisa mais importante que nós, artesãos, temos. Por isso esse tipo de evento é tão importante para a divulgação da arte e também da geração de receita pra nossa região”, resumiu a artesã Meire Vieira, da comunidade Pini, na Floresta Nacional do Tapajós.

Profissional da cerâmica tapajônica há 25 anos, o artesão Elson Almeida, natural de Santarém, interrompeu os cursos que costuma dar nas cidades do Oeste paraense para participar do Circuito do Artesanato do Pará em Santarém. “Esse é o tipo de oportunidade que nós, artesãos, não podemos perder. Eventos como esse, realizado aqui em Santarém, ajudam a aumentar nossa receita e também a nos tornar mais conhecidos. Afinal, as pessoas compram aquilo que conhecem e daquilo que se agradam”, concluiu.

A apresentação didática do artesanato é mostrada dentro de uma imensa cúpula na qual são projetados, em 360 graus, documentários com histórias dos mestres artesãos de diversas tipologias e imagens que remetem à riqueza da floresta amazônica. Ainda dentro da cúpula, profissionais desenvolvem peças de artesanato sob luzes e sons que remetem ao típico cenário paraense. O envolvimento é complementado com a exposição de peças raras, datadas de períodos que antecedem a ocupação da Amazônia pelo homem ocidental, também dentro do espaço ambientado.

O Circuito do Artesanato do Pará seguirá funcionando todos os dias, até a próxima segunda-feira, das 16h às 22h, na Praça São Sebastião, no bairro Aldeia. A entrada é gratuita. Pela manhã, a Seaster oferece cursos de capacitação e aperfeiçoamento para os artesãos e pessoas interessadas no setor, também de graça, no mesmo espaço.

jogatina Mapa do site