jogatina

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
ÁGUA E SANEAMENTO

Projeto de Controle e Redução de Perdas da Cosanpa encerra com 212 km de novas redes

Assinatura do termo de recebimento definitivo das obras foi autorizada pelos Conselhos Fiscal e administrativo da Companhia de Saneamento

Por Flávia Araújo (COSANPA)
02/11/2023 08h58

A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) assinou o Termo de Recebimento Definitivo das obras do Projeto de Controle e Redução de Perdas. Em abril deste ano, foi estabelecido um Termo Técnico e Administrativo de Composição e de Ajustamento de Conduta (TACAC) para ajustes na execução do Projeto, que foram atendidos pelo Consórcio Águas do Guamá, promovendo diversos benefícios para Belém.

Segundo o assessor da presidência da Cosanpa, Deivison Pereira, “o processo de negociação foi um desafio, mas essencial para garantir que todas as pendências detectadas pudessem ser atendidas pelas partes envolvidas. Trabalhamos em estreita colaboração com a equipe técnica da Cosanpa e a conclusão das obras e serviços possibilitará a obtenção de maior eficiência na prestação de serviços para a população belenense”.

Após a assinatura do Termo Técnico e Administrativo de composição e ajustamento de conduta, o Núcleo Gestor de Redução de Perdas realizou metodologia de análise, estudo e implementação das ações estabelecidas. 

“Realizamos reuniões de estudo semanal com o consórcio, onde confrontamos o cadastro técnico existente na Cosanpa com o serviço de interligações executado por um banco de dados com fotos da obra. O intuito era identificar as áreas que ainda precisavam de intervenções nas novas redes”, destacou Glayce Diaz, coordenadora geral do Núcleo Gestor.

O Projeto de Controle e Redução de Perdas foi planejado para reduzir as perdas, o desperdício e melhorar a pressão na distribuição de água. As obras começaram em 2019 e neste período, foram implantadas 212 km de novas redes de Polietileno de Alta Densidade (PEAD), substituindo as de cimento amianto.

Benefícios em números

Foram realizadas 4.500 interligações entre as novas redes; 14.169 novos ramais; instalação de 60 novos macromedidores; 48 Distritos de Medição e Controle; 2.630 km de pesquisas de vazamentos; 4.016 ramais irregulares detectados.

As redes mais antigas de cimento amianto são mais frágeis e propícias a vazamentos. O PEAD é um material mais resistente, que tem alta durabilidade e alta resistência. Além da substituição dessas redes, o projeto apresenta o cadastro técnico atualizado das redes novas em PEAD, instalação de hidrômetros e setorização das redes. 

Com a setorização, cada setor de distribuição foi dividido em Distritos de Medição e Controle (DMC) para melhor monitoramento das áreas de abastecimento. Quando ocorre um vazamento, por exemplo, é possível interromper apenas o abastecimento da área que corresponde ao DMC daquela rede danificada, sem interferir no abastecimento de outras áreas, reduzindo também o tempo de execução do serviço.

O Projeto também solucionou um problema crônico de fornecimento de água nos bairros do Guamá e Canudos, que perdurava por mais de 15 anos e foi objeto de uma ação civil pública no Ministério Público. Após as obras nesses locais, a vistoria judicial comprovou a regularidade e pressão compatível com as normas técnicas aplicáveis, o que pôs fim a ação.

O Projeto de Redução e Controle de Perdas beneficiou mais de 800 mil habitantes nos bairros: Barreiro, Batista Campos, Campina, Canudos, Castanheira, Cidade Velha, Comércio, Condor, Cremação, Fátima, Jurunas, Mangueirão, Maracangalha, Marambaia, Marco, Miramar, Nazaré, Pedreira, Reduto, Sacramenta, São Brás, Telégrafo, Terra Firme, Umarizal, Universitário e Val-de-Cans.

"Anunciamos hoje a conclusão e recebimento definitivo das obras do Projeto de Controle e Redução de Perdas. Agradeço o apoio do governador Helder Barbalho e vice Hana para tocar e finalizar esse Projeto que trouxe melhorias significativas para as operações da Cosanpa.

Isso reforça nosso compromisso com a qualidade dos serviços de saneamento em nosso estado. Agradeço também a todos os envolvidos pelo trabalho árduo e dedicação a essa causa”, destacou o presidente da Cosanpa, José Fernando Gomes Júnior.

Mais obras

Atualmente, 13 obras de ampliação e melhoria do sistema de abastecimento de água e esgotamento sanitário estão em andamento na Região Metropolitana de Belém e no interior. Mais obras devem começar nos próximos meses através do Projeto de Desenvolvimento de Saneamento do Pará. 

Desses, oito pretendem melhorar o acesso à água potável e a implantação do tratamento de águas residuais, além da eficiência operacional da Cosanpa na prestação do serviço de água. O programa inclui também a elaboração e implantação do Plano de Inovação e Transformação Digital, além de uma política de gênero no âmbito interno e externo da Cosanpa. O prazo é de 5 anos para cumprir todas as etapas do Prodesan Pará.

jogatina Mapa do site