jogatina

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
SEGURANÇA JURÍDICA

Em Bagre, comunidade quilombola Cristã de Balieiro recebe o CAR Coletivo

O documento, que protege os direitos das 45 famílias residentes na comunidade, foi entregue pelo governador Helder Barbalho

Por Governo do Pará (SECOM)
24/08/2023 23h39

O Cadastro Ambiental Rural (CAR) Coletivo - Módulo Povos e Comunidades Tradicionais – foi entregue pelo governo do Estado a 45 famílias da Comunidade Quilombola Cristã de Balieiro, em Bagre, município do Arquipélago do Marajó. A entrega do documento, nesta quinta-feira (24), resulta do trabalho da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater).

A Comunidade Cristã de Balieiro é a primeira área quilombola do município de Bagre a receber o CAR, entregue pelo governador Helder Barbalho, durante agenda de trabalho na região. Ele estava acompanhado pela vice-governadora, Hana Ghassan, e pelo presidente da Emater, Joniel Vieira de Abreu.

Governador Helder Barbalho durante agenda no Marajó“O governo do Estado continua avançando em ações para a melhoria de vida da população do Marajó. Este CAR é a garantia de direitos à comunidade quilombola”, ressaltou Helder Barbalho.

Aumento da produção - Em cerca de 3 mil hectares, 45 famílias da Associação de Quilombos da Comunidade Cristã de Balieiro (AQCCB) vivem da agricultura familiar, por meio do cultivo de mandioca e pimenta-do-reino, e da fruticultura. O Cadastro Ambiental vai contribuir para o aumento da produção familiar.

“É uma conquista que jamais deverá ser esquecida, porque a gente vem há anos tentando, e agora recebemos nosso CAR”, disse o presidente da Associação, Dilmar de Sousa Pinho. “Estamos muito gratos a Deus e a todos que nos ajudaram”, acrescentou.

O levantamento de informações para a efetivação do CAR levou cinco anos para ser concluído, e foi realizado pelo Escritório Local da Emater em Bagre. “É uma grande satisfação para nós, servidores públicos, participar desta entrega e ver o resultado do empenho dos extensionistas. Nós temos o dever de servir à população, e em especial aos quilombolas. A gente se sente alegre e satisfeito por ter alcançado o nosso objetivo, pois o nosso trabalho é fomentar a atividade do trabalhador rural, para que ele possa desenvolver suas atividades e gerar renda, além de produzir e comercializar seus produtos”, disse o chefe do Escritório Local da Emater em Bagre, Mário Lobato.

Texto: Sarah Mendes - Ascom/Emater

jogatina Mapa do site