jogatina

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
APOIO

Hemopa oferece serviços de fisioterapia para tratamentos de pacientes hematológicas

Fundação promove conscientização sobre a importância da fisioterapia no contexto da hemoterapia e hematologia

Por Helen Alves (HEMOPA)
07/07/2023 13h50

Em tratamento há quase 20 anos, Gabriel Duarte foi diagnosticado com hemofilia ainda criança e está atualmente sob os cuidados do serviço de fisioterapia na ala prática de cinesioterapia. No início, o tratamento envolveu toda a equipe da Fundação Hemopa, desde fisioterapeutas, dentistas, serviço social, enfermagem, e psicólogos, os quais o diagnosticaram mais tarde com autismo. 

“Estou aqui há muito tempo, desde criança. Eu acho que o Hemopa é muito bom, o serviço é de muita qualidade e eu posso falar, de verdade, que o tratamento é 100% eficaz, porque esse é um tratamento gratuito que é essencial para muita gente. Eu acho que o equipamento da fisioterapia é perfeito, o atendimento é ótimo, as pessoas aqui são muito boas, os médicos, os doutores, todo mundo que trabalha aqui, sempre fui atendido com respeito e carinho. Eu amo muito esse lugar”, contou o paciente.

A Fundação Hemopa tem como atuação central os serviços de hemoterapia e hematologia, que são referências em tratamentos de doenças sanguíneas, processos transfusionais gerais e atendimento multiprofissional, como os fisioterapeutas. Com o objetivo de expandir e valorizar ainda mais serviços tão importantes como esse, a Fundação tem buscado cada vez mais divulgar e esclarecer algumas concepções acerca das demais assistências disponibilizadas pela equipe de fisioterapia do hemocentro.  

Fabíola Araújo, é fisioterapeuta da Fundação Hemopa e comenta um pouco sobre os processos que envolvem esse acompanhamento clínico. “Os pacientes que chegam a nós passam pelo hematologista, fisiatra e fisioterapeuta. A partir da nossa avaliação, eles iniciam uma conduta fisioterapêutica.  Nós atuamos em demandas que englobam o tratamento respiratório, a anemia falciforme, a doença de Von Willebrand e outras coagulopatias, além da hemofilia que é a mais demandada”, destacou.

Segundo a profissional, a fisioterapia cobre desde as orientações, que esse paciente precisa quando é detectado no teste do pezinho ainda recém-nascido, até o momento que é percebido que ele está apto a rotina diária, que é o momento em que o paciente recebe alta, o que muitas vezes, acontece quando o paciente já atingiu a idade adulta. 

Pedro Almeida, doutor em doenças tropicais, fisioterapeuta, fundador do serviço e acupunturista fala um pouco sobre o processo de acupuntura e adiciona que o serviço funciona desde de 2002, inicialmente para pacientes com doença falciforme e em seguida para hemofílicos. Segundo ele, os pacientes com patologias sanguíneas graves ou que não respondem ao tratamento convencional são encaminhados pela equipe multiprofissional do Hemopa. “Quanto aos pacientes atendidos mensal e anualmente pela equipe de Fisioterapia do Hemopa, são mais de 300 sessões de acupuntura e anualmente mais de 3000 sessões, com mais de 50 pacientes sob supervisão. Vale ressaltar que o Hemopa é pioneiro nesse serviço sendo o único hemocentro no Brasil que oferece essa assistência”, pontuou o fisioterapeuta. 

Os pacientes hematológicos da Fundação recebem um série de serviços de apoio que complementam seus tratamentos que envolvem a Enfermagem, Fisiatria, Odontologia, Psicologia, Assistência farmacêutica, Laboratorial, o oferecimento de transplantes de órgãos e tecidos na região, com destaque para assistência pedagógica, como é caso do programa socioeducacional interno promovido em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) o qual garante direitos educacionais aos pacientes infantis com doenças no sangue e permite a continuidade de sua escolarização.

jogatina Mapa do site