jogatina

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
ENSINO

Atividade promove vivência profissional de calouros de Veterinária do 'Forma Pará' em São Félix

Trote acadêmico consistiu em dar apoio a um projeto social de castração de animais de rua desenvolvido por médicas veterinárias de São Félix do Xingu

Por Jeniffer Galvão (SECTET)
23/12/2022 11h43

Alunos com a médica e a cadela Princesa na retirada dos pontos cirúrgicos Era para ser apenas uma relação profissional de cerca de 10 dias, mas a Princesa conquistou o coração da estudante Ilza Samara Lima Moreira, 17 anos, aluna do curso de Medicina Veterinária ofertado pelo Programa "Forma Pará" em São Félix do Xingu, região sudeste paraense. Os cuidados com a cadela Princesa fazem parte do trote acadêmico aplicado aos calouros do curso da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) que teve início em novembro passado.

“Quando fui buscar a cadela eu tomei um susto porque ela é de grande porte. Pensei que fosse dar muito trabalho, mas ela foi um amor, tanto na hora de fazer os curativos como na adaptação com os outros animais que tenho em casa”, conta a estudante.

Alunos com animal para cuidados pós-operatóriosO coordenador do curso, Pedro Quevedo, explica que o trote solidário consistiu em dar apoio a um projeto social de castração de animais de rua desenvolvido por médicas veterinárias de São Félix. 

“Nós pensamos em ajudar a iniciativa incentivando os estudantes a cuidar do pós-operatório dos animais. Assim eles entraram em contato com a rotina de um profissional da Medicina Veterinária, fazendo curativos e cuidando das fêmeas antes de encaminhá-las para adoção”, destaca o professor.

Pedro ressalta ainda que o trote visa não apenas o enriquecimento profissional dos universitários, mas também traz benefícios para a sociedade local ao promover o controle da natalidade dos animais de rua, evitando, assim, a proliferação de zoonoses.

Ilza Moreira, depois de cuidar da Princesa, decidiu ficar com ela, aumentando a sua família de pets que já tinha outras três cadelas e uma gatinha. Ela conta que a experiência foi importante para o aprendizado profissional, pois os alunos, divididos em duplas, cuidaram de 40 fêmeas, entre cadelas e gatas.

Vocação - A estudante relata que o Programa "Forma Pará", desenvolvido pelo governo do estado por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) deu a ela a oportunidade de fazer o curso que queria desde criança.

“Terminei o ensino médio e fiquei meio sem rumo sobre o que fazer. Eu queria veterinária desde criança, mas com o passar do tempo essa certeza diminuiu. Quando me falaram que teria o curso aqui, pensei que era um sinal. O curso está sendo muito bom”, avalia a estudante.

Ela destaca ainda a importância do Forma Pará ao ofertar cursos que levam em consideração a vocação econômica dos municípios, ressaltando que São Félix do Xingu tem um dos maiores rebanhos de gado de corte do país, mercado certo para profissionais de Veterinária.

jogatina Mapa do site