jogatina

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
SAÚDE PÚBLICA

Hospital Regional dos Caetés encerra programação alusiva ao 'Outubro Rosa'

Ações de educação em saúde levaram informações a usuárias e acompanhantes de vários municípios do nordeste paraense

Por Vera Rojas (HEMOPA)
26/10/2022 23h03

As palestrantes enfatizaram a importância dos exames anuais para o diagnóstico precoce da doença O Hospital Regional Público dos Caetés (HRPC), em Capanema, no nordeste paraense, encerrou nesta quarta-feira (26) a programação da campanha nacional Outubro Rosa, que visa divulgar informações sobre o câncer de mama e fortalecer as recomendações do Ministério da Saúde para prevenção, diagnóstico precoce e rastreamento da doença.

Este ano, a mobilização tem como tema “Eu cuido da minha saúde todos os dias. E você?” A programação contou com a participação de quase 150 pessoas, entre profissionais do Hospital, usuárias e acompanhantes.

O Instituto Nacional do Câncer (Inca), sediado no Rio de Janeiro (RJ), informa que o câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células anormais da mama, que formam um tumor com potencial de invadir outros órgãos. Há vários tipos de câncer de mama. Alguns têm desenvolvimento rápido, enquanto outros crescem lentamente. A maioria dos casos, quando tratada adequadamente e em tempo oportuno, apresenta bom prognóstico de cura.

Segundo a enfermeira Érika Patrícia dos Santos Silva, que atua no setor de Hemodiálise, e ministrou palestra sobre “Saúde da mulher: A importância e prevenção do câncer de mama e do colo de útero”, a prevenção começa em casa. Ao identificar nódulo nas mamas, a mulher precisa buscar assistência na Unidade Básica de Saúde (UBS) e realizar os exames anuais. “A saúde da mulher tem que ser cuidada o ano todo. Temos que diminuir esses números de óbitos”, disse a enfermeira, ao ressaltar que o câncer de mama ocupa a primeira posição em mortalidade pela doença entre as brasileiras.

A profissional ressaltou que o câncer do colo do útero, também chamado câncer cervical, é causado pela infecção persistente por alguns tipos de Papilomavírus Humano (HPV), e ocupa o terceiro lugar no ranking das doenças que mais afetam as mulheres no Brasil. “Essas alterações são descobertas facilmente no exame preventivo, mais conhecido como Papanicolau. Por isso, é importante que não apenas outubro, mas o ano inteiro deve ser dedicado à prevenção desse tipo de câncer feminino, pelo alto índice de mulheres que morrem por falta de atenção e prevenção”, informou.

Ainda segundo Érika Silva, há três principais fatores que provocam o câncer de colo de útero: início precoce da atividade sexual com múltiplos parceiros e sem prevenção, tabagismo e uso prolongado de anticoncepcional. Ela destacou uma importante prevenção contra a doença: vacinação contra o HPV, em meninas de 9 a 13 anos, e em meninos de 11 a 14 anos.

Programação - Durante sete dias, o Grupo de Trabalho de Humanização, com apoio da equipe multiprofissional do HRPC, promoveu vasta programação, que contou com palestras, roda de conversa, participação de caravanas de mulheres de vários municípios da região e serviços de estética, em parceria com a empresa Mary Kay. As ações foram realizadas nas áreas de atendimento da unidade hospitalar.

A dona de casa Naza Moreira, que reside em Capanema, esteve no HRPC para acompanhar uma amiga que torceu o pé e precisou de assistência. Enquanto aguardava pelo atendimento da amiga, ela assistiu às palestras. “Foi muito útil. Ouvi sobre prevenção do colo do útero e aprendi outras coisas. Nos postos de saúde, fiz três exames três vezes e não consegui levar para ginecologista. Vou me programar para refazer meus exames aqui, acompanhamento para pré-menopausa com a ginecologista. Tudo aqui mesmo. Às vezes, a gente está mal informada e não faz exames. E às vezes pode ser tarde demais. O atendimento aqui é nota 10”, disse Naza Moreira.

Enfermeira Renata Cipriano, uma das palestrantesEntre as palestrantes, a enfermeira Renata Cipriano, especialista em Ginecologia e Obstetrícia, frisou o compromisso de todos em intensificar a educação em saúde, a fim de conscientizar as mulheres sobre a importância da detecção precoce do câncer de mama. “Este mês foi dedicado ao cuidado com a saúde feminina. Infelizmente, percebemos a resistência de algumas delas, a falta de informações de outras, medo de procurar ajuda especializada. Ouvimos histórias tristes por causa do conhecimento tardio da doença. Queremos ajudar essas mulheres todos os dias, e fazer o melhor pela saúde delas”, ressaltou.

Caravanas - Durante a programação, o HRPC recebeu caravanas de mulheres dos municípios de Santa Luzia do Pará, Ourém, Santarém Novo, Bonito, Primavera, Bragança, Tracuateua, Quatipuru, Viseu, Nova Timboteua e Peixe-Boi. Para Raimunda Kátia Costa Pereira, 59 anos, de Nova Timboteua, “é muito importante fazer, pelo menos uma vez ao ano, para detecção precoce da doença, que pode estar ali guardada dentro da gente”.Usuária Raimunda Pereira aprovou a programação

De janeiro a setembro deste ano foram realizadas no HRPC 918 consultas em mastologia, 667 mamografias e 88 biópsias de mama. As pacientes atendidas são oriundas de municípios vinculados ao 4° Centro Regional de Saúde (4°CRS), composto por Capanema, Augusto Corrêa, Bonito, Bragança, Cachoeira do Piriá, Nova Timboteua, Ourém, Peixe-Boi, Primavera, Quatipuru, Salinópolis, Santa Luzia do Pará, Santarém Novo, São João de Pirabas, Tracuateua e Viseu. Mas também são atendidas usuárias de outras regiões.

Serviço: O Hospital Regional Público dos Caetés integra a rede de saúde do Governo do Pará. É administrado pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). As unidades hospitalares atendem usuários 100% SUS (Sistema Único de Saúde), na Avenida Barão de Capanema, nº 3191, no bairro Centro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (91) 3462-3051.

jogatina Mapa do site