jogatina

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
TRABALHO INTEGRADO

Operação Eleições 2022 vai mobilizar mais de 8 mil agentes de segurança no Pará

O esquema para o segundo turno das eleições será coordenado pela Segup, com participação de vários órgãos também das esferas municipal e federal

Por Walena Lopes (SEGUP)
25/10/2022 18h05

Uma grande força-tarefa vai atuar para garantir total tranquilidade aos eleitores no segundo turno das eleições no Pará A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) coordena o esquema de segurança que será posto em prática no 2º turno das eleições, que ocorrerá no próximo domingo (30 de outubro). A ação, que abrange os 144 municípios paraenses, será iniciada nesta quinta-feira (27), mobilizando mais de 8 mil agentes do Estado.

A operação reunirá todos os órgãos do Sistema de Segurança Pública (Sieds), juntamente com órgãos parceiros, das esferas federal e municipal, como as agências de trânsito municipais, Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF), que estarão nas ações preventivas e ostensivas. Também participarão militares do Exército com atuação em áreas federais.

“Continuaremos com o esquema de segurança, que já atuou no 1º turno das eleições, mantendo as ações pontuais para esse próximo pleito, com nossos agentes empregados em todo o Estado, reforçando a segurança para que tudo ocorra dentro na normalidade necessária e as pessoas possam exercer sua cidadania. Nesta, que é umas das maiores ações de segurança pública, todo o planejamento operacional vem sendo esquematizado há meses, para que todas as medidas necessárias sejam adotadas e executadas conforme o planejado”, ressaltou o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado.

Atividades - As ações operacionais começarão nesta quinta-feira (27), com o reforço no policiamento em torno dos depósitos das urnas eletrônicas eleitorais e na escolta para os locais de votação, assim como o controle do fluxo de trânsito nas vias.

O efetivo será de 8.532 agentes de segurança pública. Destes, 1.878 atuarão somente na Região Metropolitana de Belém, enquanto 6.654 vão reforçar o policiamento no interior do Estado. Os agentes terão o apoio de 1.922 viaturas, entre motocicletas e veículos, e de mais de 70 embarcações, distribuídos por 34 municípios, além de seis aeronaves, sendo dois helicópteros.

A operação mobiliza agentes das polícias Militar, Civil e Científica; Corpo de Bombeiro Militar; Departamento de Trânsito do Estado (Detran); Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap); departamentos de Trânsito Municipais e grupamentos Aéreo e Fluvial de Segurança Pública (Graesp e Gflu), além de guardas municipais, agentes da Secretaria Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) e policiais federais.

Centro Integrado - As 07 h de domingo (30) serão ativados os Centros Integrados de Comando e Controle Estadual (CICCE), em Belém, e os Centros Integrados de Comando e Controle Regionais (CICCRs) em 13 Regiões Integradas de Segurança Pública, nos municípios de Castanhal, Abaetetuba, Santarém, Soure, Capanema, Paragominas, Breves, Tucuruí, Marabá, Altamira, Redenção, Tucumã e Itaituba.

Os Centros irão concentrar os representantes dos sistemas de Segurança Pública Estadual e Municipal, PF e PRF, realizando o monitoramento das atividades planejadas desde as primeiras horas do pleito de domingo, até o final da apuração dos votos, em tempo real.

O trabalho integrado busca assegurar maior agilidade em eventuais situações que necessitam de celeridade na tomada de decisões e de ações urgentes. Durante o pleito, os órgãos também alimentarão o sistema estadual com dados sobre as possíveis ocorrências registradas. Esses dados serão enviados para o sistema nacional, por meio do sistema Córtex.

Mais de 250 câmeras de segurança instaladas na Região Metropolitana de Belém farão o monitoramento, e mais de 150 câmeras farão esse acompanhamento no interior, pelos Núcleos Integrados de Operações (Niops).

Lei Seca - A Polícia Civil do Pará emitiu no último dia 26 de setembro a portaria referente à Lei Seca para as eleições deste ano. O dispositivo legal proíbe a venda e o fornecimento gratuito de bebidas alcoólicas por bares, restaurantes, lanchonetes, trailer, quiosques, boates e outros estabelecimentos comerciais e similares, bem como por vendedores ambulantes, assim como a realização de festas dançantes entre meia-noite e 18 h do dia 30 de outubro.

jogatina Mapa do site