jogatina

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
SEGURANÇA PÚBLICA

Susipe e Polícia Militar controlam motins em Santa Isabel e Belém

Por Redação - Agência PA (SECOM)
28/02/2015 21h17

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), junto com a Polícia Militar, conseguiu conter dois motins neste sábado (28). Nas duas situações não houve necessidade de uso de força policial e de armas não letais por parte dos policiais. Os reféns foram liberados depois de negociações.

Pela manhã, dois agentes prisionais e o vice-diretor do Centro de Recuperação Penitenciário do Pará (CRPPI) foram feitos reféns por internos da unidade prisional, localizada no Complexo Penitenciário em Santa Isabel. Os servidores estavam entregando o café da manhã, por volta das 6 horas, quando foram impedidos de sair do bloco carcerário. Os detentos amotinados reivindicavam a presença de um juiz para liberar os servidores.

Por volta das 11h30 da manhã, o juiz corregedor de presídios e titular da 1 Vara de Execuções Penais, Cláudio Rendeiro, chegou até a unidade para conversar com alguns internos. Quatro mulheres de detentos foram selecionadas para participar das negociações. Os detentos pediram celeridade nos processos judiciais e a reforma do presídio até o final de semana para que eles possam receber as visitas.

Por volta das 13h30, os reféns foram liberados. Os dois agentes prisionais saíram ilesos, já o vice-diretor, Gedalia dos Santos, ficou com o rosto machucado. Todos foram atendido pelos socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda dentro da unidade prisional e em seguida encaminhados para o hospital para exames complementares. Todos vão passar por acompanhamento psicossocial oferecido pela Divisão de Assistência Integrada (DAI).

“A ação foi muito bem sucedida pois não precisamos usar nenhum tipo de força. Os internos foram ouvidos pelo magistrado e vamos providenciar o mais rápido possível a reforma na unidade prisional”, disse o coordenador geral penitenciário da Susipe, Robério Pinheiro.

São Braz

Por volta de 12h30, um agente prisional foi feito refém quando entregava o almoço na Central de Triagem de São Brás, em Belém. Eles pediram a presença de um juiz para apresentar as reivindicações. O juiz João Augusto Figueiredo, da 2 Vara de Execuções Penais, chegou na unidade prisional por volta das 14h30. Ele participou efetivamente das negociações junto com o major Vilhena, do segundo Batalhão. Os internos solicitavam mais agilidade no andamento dos processos na justiça.

Agentes da Semob fecharam a avenida Magalhães Barata, entre a travessa Castelo Branco e avenida José Bonifácio, e ajudaram na organização do trânsito no local. No final da tarde, o coordenador de Execuções Penais da Defensoria Pública, Caio Ferreira, chegou na unidade prisional para participar das negociações. Ficou decidido que 40 detentos seriam transferidos para outras unidades prisionais, para cumprimento de medida disciplinar. Por volta das 20 horas, o refém foi liberado enquanto os internos eram remanejados.

Nenhum detento ficou ferido e o agente feito refém não apresentava nenhum ferimento, mesmo assim foi atendido por uma equipe de socorristas do Corpo de Bombeiros e receberá acompanhamento psicossocial oferecido pela Divisão de Assistência Integrada da Susipe (DAI). “Conseguimos manter a integridade física de todos e isso é o mais importante para a Susipe”, disse Robério Pinheiro.

jogatina Mapa do site